Feira Medieval – Trajes

Na elaboração do Traje Medieval as principais preocupações a ter são a silhueta, a aparência e a cor, de forma a serem adequadas à época.

– Os Tecidos  deverão ter um aspecto e textura que aparente uma fibra natural utilizada na época a representar – Linho ou Lã.
– A Serapilheira ou o pano-cru não são adequados para a confecção do traje medieval.
– Devem ser evitados os tecidos e as cores brilhantes.
– O traje feminino deverá ser tão comprido quanto possível.
– A simplicidade nos tecidos, acabamentos e acessórios são a chave para um traje bem conseguido.
– As cores preferidas no século XIV são os verdes, azuis e os tons de terra, desde o castanho ao beje.
Deveremos ter atenção também à classe social que pretendemos representar:

Nobreza:
– Tecidos – sedas, veludos, lã, tecidos lavrados, bordados. O homem enverga: gibão ou saio, camisa, calças ou bragas. Cobre a cabeça com gorros ou capeirões.
– A senhora enverga: camisa com pelote (vestido tipo avental sem mangas), dupla saia, vestidos compridos que caem de forma ampla até ao chão. Cobrem a cabeça com chapéus e véus de variadas formas. 

Clero:
–  
Enverga o Hábito da respectiva ordem.
– As ordens religiosas mais frequentes na Idade Média são os Beneditinos, Franciscanos, Cistercienses, Dominicanos. 

Burguesia:
Tecidos – seda espessa, veludos (o traje burguês é muito idêntico ao traje nobre mas com tecidos menos sumptuosos).
– O homem usa saio por cima da camisa, calças justas às pernas, na cabeça usa gorros ou chapéus.
– A senhora veste dupla saia com cores contrastantes, apertada com atilhos, vestidos compridos. A cabeça protegida com lenço, coifa ou touca. 

Povo:
Tecidos – linho grosseiro e lã grosseira de aspecto rugoso com cores pouco diversificadas.
– O traje popular masculino é composto por saio comprido ajustado na cintura, nas pernas meias altas de lã. Na cabeça capuz de ponta comprida.
– As senhoras vestem camisa comprida muitas vezes de decote amplo e mangas curtas, aventais, na cabeça lenço ou chapéu. 

Acessórios:
Mantas ou capas, utilizadas por todas as classes sociais, variam os tecidos e adornos.
– Todas as classes utilizam peles, a proveniência e qualidade variam consuante a classe.
– A Nobreza e a Burguesia ostentam peças de ouro, prata e pedrarias.

        

Posted on 21 de Maio de 2011, in Sem categoria. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: